Barroso, Portugal

A REVOLUÇÃO DOS PORCOS

2 Dias 12 Participantes

A região do Barroso, situada no Norte montanhoso de Portugal e junto da Galiza,  localiza-se maioritariamente no Concelho de Montalegre e integra parte do território delimitado pelo Parque Nacional da Peneda Gerês.

Aqui encontra-se um ecossistema complexo e singular, marcado pela influência histórica de diferentes povos, nomeadamente, celtas, onde o uso de tecnologias agrícolas sustentáveis reflete uma extensão dessa ocupação.

Este sistema agrícola, recentemente classificado como Sistema Agrícola Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura, reúne características únicas.

A agricultura é ainda desenvolvida em harmonia com o meio ambiente, tendo interações agroecológicas com o pastoreio e a silvicultura.

Os recursos genéticos animais endémicos desempenham um papel central nestas ligações virtuosas, é o caso da raça nativa Barrosã e Maronesa, gado bovino, o cabrito e o cordeiro do Barroso, no caso dos caprinos.

A manutenção do equilíbrio entre as várias componentes deste sistema é também favorecida pelo conhecimento tradicional dos agricultores familiares. Estes, desenvolveram sistemas sociais assentes em relações comunitárias fortes, essenciais à sobrevivência na região onde a subsistência sempre foi difícil, e que se expressam em atividades características da região como o boi do povo, a vezeira da rês e o forno do povo.

Ainda no início do século XX, as famílias mais pobres passavam por longos períodos de fome, expressão de desigualdades sociais alteradas aquando da democratização política de Portugal.

Atualmente o sistema alimentar local assenta ainda em produtos locais onde sobressaem o pão, a batata, o repolho e as leguminosas, e a alimentação é em grande parte composta por aquilo que ainda se produz, com excepção do vinho e do azeite.

Contudo, a culinária tradicional e popular do Barroso é hoje fortemente marcada pelo fumeiro e pela cura agroecológica de diversos enchidos à base da carne de suíno, práticas que integram hoje a identidade e o património alimentar de Portugal.

Do comunitarismo agrícola à “revolução dos porcos” vai um passo gigantesco na trajetória de desenvolvimento daquela que surge como a mais preservada paisagem alimentar de Portugal.

 

INTERCÂMBIO

MAIS INFORMAÇÕES E RESERVA

Calendário de Reserva
O Calendário está a carregar...